quarta-feira, 14 de abril de 2010

Mortalidade Materna



Querid@s!

Vamos começar a dar vida a este blog iniciando justamente com o tema Mortalidade Materna.

Não! Este não foi um trocadilho "inocente". Para que a gente possa mudar o cenário que hoje se apresenta, é preciso discutir muito, pesquisar muito e fazer muito barulho tbm; ou seja, dar vida ao tema Mortalidade Materna. Caso contrário, ele continuará silencioso, sendo subnotificado, oculto por outras causas e interrompendo o momento mais sublime e precioso da vida de uma mulher e de sua família.

Felizmente, nas últimas semanas o tema está movimentando os circuitos virtuais e presenciais de discussão e divulgação de informações. O motivo foi este estudo aqui publicado na revista médica The Lancet e que traz o dado de que a taxa de mortalidade materna no Brasil caiu em média 63% entre 1980 e 2008.

Será?

Para continuar a polêmica, a Deborah já encaminhou este outro artigo aqui que saiu no The New York Times.

Além disso, temos no dia 28/05 o Dia da Mortalidade Materna no calendário e o GEMAS não perderá a oportunidade de realizar um evento para que possamos continuar dando vida a esta discussão!
*** Data do evento retificada! ***

Preparem-se! Em breve, divulgaremos aqui as informações sobre este evento!

Enquanto isso, leiam, comentem e divulguem os artigos e as dicussões! E se encontrar alguma outra fonte de informação para este tema polêmico, passe por aqui para nos avisar!

7 comentários:

  1. Olá queridas,

    Olá turma,

    O artigo do Lancet afirma que a mortalidade materna no Brasil de 1990 pra cá
    caiu de 112 pra 55/100.000 em 2008, num ritmo de 3,9% ao ano, considerado
    ótimo.
    http://download.thelancet.com/pdfs/journals/lancet/PIIS0140673610605181.pdf?id=e16241398b8eb460:73a56a81:127f87b497d:-78af1271184384395
    No DATASUS, não mostra isso. Entre 1996 (51,6) e 2006 (77,2, últimos números
    disponíveis) de fato houve um aumento. Mesmo se colocar o fator de correção
    de 1,4 no dado de 96, ou tirar o fator de correção de 2006 e comparar com o de 96. De onde esses caras tiraram isso?
    http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2008/C03a.htm
    http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2008/Com_C03.pdf

    Simone

    ResponderExcluir
  2. Olá Helo,

    Está bárbaro!
    Vou explorar mais na sequencia.
    Peço que vcs amanhã já convidem a profa. Ana Cristina pro dia 20/05.
    bjs
    Simone

    ResponderExcluir
  3. Olá Simone, olá pesso@l!
    Tá na Folha de hoje, seção Saude do Caderno Cotidiano, vejam só:
    http://www.ufjf.br/ladem/2010/04/15/mortalidade-materna-cai-no-mundo-todo/
    (Como o acesso à folha é logado, encontrei a reprodução no site da Univ Federal de Juíz de Fora).
    Pois é, Simone, li este artigo no dia seguite a ter analisado um artigo para a disciplina da Profa Ana C. Tanaka e que dizia extamente isso: no DataSUS, a taxa aumentou. Acho que o Faundes, neste artigo da Folha, já deu uma pista quando mencionou as complicações decorrentes das cesáreas, as mortes ocultas e as decorrentes de aborto.
    Vou convidar o resto do povo para participar! Estava aguardando vc aparecer por aqui e dar o seu "aval" para convidar todos!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal a iniciativa de montar um blog! Acho que os grupos de estudo acadêmicos precisam se apresentar e oferecer seus acúmulos teóricos para a sociedade. Espero que vcs tenham ânimo de continuar alimentando o blog para que "as de fora" do GEMA possam acompanhar as discussões do grupo. Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Em breve a Fundação Seade divulgará os resultados dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que mostram um quadro nada animador em relação à mortalidade materna. Obviamente são dados para o Estado de SP, mas enfim, já apontam uma tendência importante.

    Parabéns pela iniciativa, pesso@s! E adorei a sua foto, Helô, muito embora eu preferisse vê-la estampando algum tema mais poético e menos árido.

    bjim!

    ResponderExcluir
  6. Ops, Ana Cristina no dia 28/05, sorry

    ResponderExcluir
  7. Olá! Cheguei aqui pelo email da Deborah na Parto do Princípio. Já viram esse mini-documentário/ensaio fotográfico sobre mortalidade materna na Índia? http://inmotion.magnumphotos.com/essay/silent-maternal-mortality-india
    Menciona a questão da subnotificação ao final.
    Beijos!

    ResponderExcluir